• ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

  • ---
  • Máx: ?
  • Min: ?

Notícias

Texto selecionado Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o futuro na categoria CRÔNICA

- Publicado em 03/11/2016 às 11:12 - Atualizado em 03/11/2016 às 11:13

A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro é um concurso de produção de textos para alunos e professores de escolas públicas brasileiras, do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. Ela já está em sua 5ª edição. São 4 categorias: poema, memórias literárias, crônica e artigo de opinião. Nossos alunos da rede municipal e estadual de educação de Morro Grande também produziram seus textos.

Abaixo, A CRÔNICA   escolhida que nos representou na etapa estadual da escolha dos textos:

 

A melhor parte de mim

Ler é algo magico! A literatura faz coisas fascinantes. Ela muda totalmente o meu jeito de pensar. Além disso, “sempre acho que um livro é meu favorito, ate ler outro”. Cada vez que abro um livro novo, parece que estou começando uma nova vida, pois sinto tudo que a personagem sente: a felicidade, a tristeza, a raiva, a angustia, a nostalgia e muitas outras emoções. Nele posso ser literalmente, quem eu quiser! Posso receber uma carta e ir para uma escola de bruxos, posso entrar em um quarta-roupa e ir para outro mundo, posso ser imortal, vampiro, super-herói e até vilão, ou, simplesmente uma pessoa normal. O mais fascinante nisso é que a maioria das pessoas dos livros que leio, eu sei que existem. Sei que existem uns Charlies por ai, não necessariamente com o mesmo nome, mas existem adolescentes depressivos por algum trauma, ou, então Wills presos numa cadeira de rodas, ou, até mesmo Katies fugindo de um passado horrível e querendo recomeçar a vida.

     A leitura nos faz lembrar de momentos da vida, da nossa cidade, como a neblina antes de um dia de sol, da chuva que cai nas árvores, o cheiro de terra molhada, o vento balançando os nossos cabelos, o som do canto dos pássaros ecoando no silêncio e as risadas das crianças a brincar. E o nosso clima frio e chuvoso lembra-me de Fronks, a cidade da saga Crepúsculo, é ai que eu penso que nem tudo o que se passa nos livros é fantasia. Tudo isso faz parte daqui, da minha cidade, do meu lugar!

     Quando chego à minha escola e imagino se tudo o que se passa com os colegiais dos livros aconteceria por aqui? Seria uma loucura... imagina ter um imortal convivendo diariamente com você, ou uma garota que enxerga a auras e lê pensamentos? Além disso, um professor que se transforma em uma terrível criatura assassina, não descoberta pela ciência... Acho que não seria uma boa ideia.

     Lembro-me também de quando nossa escola faz passeios ecológicos, e sempre admiro nossas belezas naturais. Nossos rios, com águas claras e puras, e quando a luz do sol bate nessas águas, surgindo um brilho magnífico, eu recordo de várias cenas que aconteceram em rios tão lindos assim, como; As Crônicas de Nárnia e o Príncipe de Caspian. E também em Percy Jackson, com o poder das águas, ele regenera- se ao tocar nas águas.  

Além disso, em nossas muitas trilhas com suas paisagens exuberantes, a qualquer momento, iremos ver um vampiro e um lobo gigante correndo tão rápido que não conseguiremos identificar seus rostos. Talvez, até pensar que, de repente, podemos ser atacados por um distrito que esta participando da nova edição do jogo vorazes, e corrermos em uma velocidade tão rápida em direção as furnas que nos sentiremos um The Flash.

     Atrás da minha casa, há um campo de futebol, sempre que quando a estou varrendo, imagino-me numa emocionante partida de quadribol com Harry Potter. Sempre que vou à sacada brincar sinto-me como uma linda princesa á espera do príncipe encantado. Muitas de nos ainda o esperam montado num cavalo branco perfeito, mas isso esta longe da nossa realidade, pois todos nos temos qualidades e defeitos que nos diferem, tornando-nos especiais.

      Nesse sentido, remeto-me a minha adolescência e nas muitas vezes em quer nos sentimos invisível, como Stephen Chbosky descreve a maioria dos adolescentes em sua obra. Nessa fase, muitas vezes, queremos ser invisíveis, para poder fugir de nossos problemas e não ter que enfrentar o mundo ao nosso redor. Temos esses pensamentos por vários motivos. Alguns por perder pessoas realmente importantes em suas vidas, outros pela falta de amizade, ou um amor não correspondido. Muitos se preocupam com aparências e futilidades, mas será que suas mentes estão “belas” como a nossa natureza? Ou organizadas como o luar? Ou simplesmente usam o “uni duni te” para tomar suas decisões?

     Vivemos a sonhar, imaginando nosso futuro, a querer mais e mais criar nosso próprio conto de fadas e a nossa própria historia. Talvez nãos seja tão magnifica e perfeita como nos nossos livros, mas elas são inspiradoras, afinal, é a nossa historia que estamos construindo e somente nos podemos mudá-las, e escolher um bom final para ela.

 

Aluna: Érica Rodrigues/9º ano.

Professora: Rita de Cássia Biz.

EMEF PREFEITO DÁRIO CREPALDI

 

 


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar